terça-feira, 30 de abril de 2013

1º DE MAIO, DIA DO TRABALHADOR


Dia de se comemorar muitas conquistas. É um dia de luta, de reflexão para todos que desempenham uma função nessa vida, seja remunerada ou não. E eu estive meditando no versículo bíblico que diz: “doce é o sono do trabalhador, quer coma pouco, quer coma muito, mas a fartura do rico não o deixa dormir”. (Eclesiastes 5: 12) Eu acredito nas palavras do sábio Salomão, pois um salário que é conquistado com suor, com sacrifício é mais valorizado. Que maravilha poder trabalhar, ser útil à sociedade, e não ser um parasita. Poder ver um serviço realizado, fruto de nossa criatividade, nossa força, nosso empenho. Mais maravilhoso é poder contribuir para o desenvolvimento de nossa cidade em prol da felicidade de outros. É bom saber que mesmo sendo um feriado, muitos estarão trabalhando nos hospitais, nos transportes coletivos, nos aviões, nos trens, nas plataformas terrestres ou marítimas etc.
            Dia de lembrarmos que as conquistas foram direitos salariais, como por exemplo: folga, hora extra, férias, feriado, estabilidade, aposentadoria, entre outros.
            Parabéns a quem já passou parte da sua vida trabalhando. Eu me incluo. Que bom é ter a consciência do dever cumprido! Parabéns a quem está começando a carreira. E quem estiver desempregado, procure estudar, ocupar o tempo, pois mente vazia é oficina para o inimigo trabalhar. Tente ser autônomo, buscando matéria-prima na natureza, pescando, fazendo uma horta, reciclando. Se você sonha com um emprego fixo, faça sua parte. Estude, atualize-se, participe de concurso, aproveite as oportunidades.
            Parabéns a quem faz parte de um estágio remunerado ou não. Meu primeiro vínculo empregatício foi quando eu tinha 18 anos, através da Universidade Federal do Rio Grande do Norte numa parceria com o Instituto Euvaldo Lodi-IEL, na época correspondia a 10% do salário-mínimo, que só dava para pagar os tickets (passagens de ônibus), mas eu valorizei, achava o máximo porque estava trabalhando. Vejo muitas pessoas escolhendo emprego.
            Sonhe alto, não cruze os braços. Dê o primeiro passo. Quer uma dica? Inspire-se em alguém, espelhe-se, melhor dizendo, e trabalhe muuuuuuuuuuuuuito, porque um dia você terá histórias a contar, e poderá desfrutar de dias melhores, afinal, nós colhemos o que plantamos.
           


domingo, 28 de abril de 2013

FRASES DE CAMINHÃO

Eu viajo com frequência por alguns interiores do Rio Grande do Norte e vejo caminhões e carretas com frases na parte traseira. Isso vem de muitas décadas. Pensando bem, isso me chama a atenção desde que eu era criança. Algumas expressam a saudade de quem está sempre na estrada, e longe da família. Outras são irônicas, divertidas.
Como pesquisadora da Língua Portuguesa e do nosso folclore, reconheço que devemos aproveitar essa sabedoria popular, e sei que muitos pensam como eu, pois fiz trabalhos em escola quando era estudante e depois que passei a lecionar. Os caminhoneiros têm seus momentos de alegria, angústias, saudades, e vão levando cargas por esse Brasil. Quem transporta até supermercados, mercadinhos, shoppings? Eles têm muitas histórias para contar, e experiências. Eis aqui algumas frases que eu presenciei na estrada:
1)    20 buscar.
2)    Dirigido por mim, guiado por Deus.
3)    Feliz foi Adão que não teve sogra.
4)    Vou, mas volto.
5)    Falar de mim é fácil, difícil é ser eu.
6)    Jesus te ama e eu também.
7)    O céu é o limite.
8)    Não me inveje, trabalhe.
9)    Seja paciente no trânsito para não ser paciente no hospital.
10)  Beijo é igual a ferro elétrico: liga em cima e esquenta embaixo.
11)  Se casamento fosse bom não precisava de testemunha.
12)  A mata é virgem porque o vento é fresco.
13)  O Senhor é meu pastor, e nada me faltará.
14) É velho, mas é meu.
Tenho várias dos trabalhos que fiz com alunos, mas faço questão de postar as que eu coletei.


            

quinta-feira, 25 de abril de 2013

MOMENTOS EM FAMÍLIA


         Dicas para se aproveitar os momentos em família: orar; cantar; sair para um lazer; ler um livro; ver um filme; comer pipoca; rir; fazer compras. Hoje, por exemplo, na minha casa, vimos o filme de Luiz Gonzaga: de pai pra filho, e eu indico para os pais assistirem e verem quão importante é a presença deles na vida do(s) filho(s). Não devemos deixar para amanhã; o momento de poder abraçar o filho e beijar, independente da idade, é agora. Mais tarde ele cobrará seu apoio, por mais que você tenha dado dinheiro e brinquedos.
              Há quanto tempo você não observa seu filho, não o abraça, não o elogia, não olha bem no fundo dos olhos? Ainda dá tempo, corra, e sinta-o em seus braços como foi a primeira vez. Eu lembro bem de quando a enfermeira trouxe meu filho para perto do meu rosto e falou suavemente, como se fosse um anjo me apresentando-o. Aquela voz nunca mais ouvi igual. Por isso, levante-se de onde você estiver, abrace seu filho, se for possível, e aproveite a eternidade desse abraço. Se não for possível, por motivo superior, transmita-o por pensamento. 
             Boa noite, licença, vou abraçar o meu.   
                    

quarta-feira, 24 de abril de 2013

SOBRENOME SENA


              Há quem diga que o sobrenome Sena veio da França por causa do Rio Sena. Outros dizem que veio da Itália, da região Siena. Eu vejo que a versão mais correta é a de que o sobrenome SENA, SENNA tenha se originado da planta conhecida pelo chá que é feito de suas folhas, e indicado para constipação, flatulência e cólica. Os judeus que residiam em Portugal e na Espanha, no século XV, foram forçados pelos reis católicos a se converterem ao catolicismo, a se tornarem cristãos-novos, então, começaram a adotar os sobrenomes de plantas para se identificarem ao se espalharem pelo mundo, e assim, chegaram ao Brasil. É a mesma história para outros sobrenomes, como por exemplo: Palmeira, Parreira, Carvalho, Trigueiro, Nogueira, Macaíba, Oliveira, Pitanga, Cajueiro, Cereja, Amora, Laranja, Laranjeira, Pinheiro, Pereira, Arruda, Açucena, Mangabeira, Coentro, entre outros. Vejam no meu livro “Índice Onomástico – O que há por trás dos Sobrenomes?”, p. 174. O mais certo é dizer que pessoas com esse sobrenome no Brasil descendem de Portugal, devido à colonização. Também adotaram nomes de animais. É interessante estudarmos esse período da história.

terça-feira, 23 de abril de 2013

SOBRENOME SARAIVA


 Há quem acredite que o sobrenome Saraiva tenha vindo da Espanha, da região da Serávia, e que depois tenha sido levado para Portugal, como se fosse um anagrama dessa palavra, mas eu prefiro dizer que Saraiva significa chuva de pedra, granizo. Está dentro da temática dos elementos da criação. É de origem portuguesa. Foi citado no  meu livro  "Índice Onomástico - O que há por trás dos Sobrenomes?", na página 142, confira.
A palavra saraiva aparece na Bíblia nas seguintes passagens: Jó 38:22; Salmo 78: 48; Salmo 105: 32; Isaías 28:17; Apocalipse 8:7 e saraivada Apocalipse 16:21.

POEMA: VÍCIO NA FALA (AUTOR: OSWALD DE ANDRADE)




Vício na fala

Para dizerem milho dizem mio
Para melhor dizem mió
Para pior pió
Para telha dizem teia
Para telhado dizem teiado
E vão fazendo telhados

(Oswald de Andrade - Literatura comentada. São Paulo, Nova Cultural, 1988).


Quando eu leio o poema acima, lembro que algumas pessoas falam errado por desconhecerem as regras gramaticais, por não terem frequentado uma escola, por reproduzirem a fala do seu meio, caindo no vício de falar do jeito que ouvem. No entanto, com a sabedoria da vida, vão longe! 

Recebem salário, e somos gratos a essas pessoas pelo seu trabalho, uma vez que constroem o país com o cimento, areia, barro, água, brita... Basta olharmos para os edifícios, as pontes, as estradas, quando às vezes não possuem o próprio telhado, e ainda trazem um sorriso estampado no rosto, aparentando mais alegria do que muitos que ganham na loteria. Já conversei com pedreiros e admiro o trabalho deles. 

No calendário está reservado o dia 13 de dezembro para esse profissional, mas toda hora é hora de darmos parabéns pela arte da construção a qual participam o engenheiro, o arquiteto e o pedreiro. Todos têm seu mérito, porém, quem é que pega no pesado de sol a sol? Quem come a marmita fria? Vamos olhar com atenção e fazer mais por essa classe de trabalhadores! 

segunda-feira, 22 de abril de 2013

O BRASIL É LINDO!



Eu me orgulho de ter nascido no Brasil. E você?

Poema: PARA SEMPRE (de Carlos Drummond de Andrade)


Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.
Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo -
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.


domingo, 21 de abril de 2013

GUAMARÉ EM FOCO

Que tristeza senti ao ler a matéria publicada hoje, dia 21/04/13, na Tribuna do Norte, sobre a má aplicação dos royalties do município de Guamaré!!!!!!!!!!!!!!!! Nosso município deveria ser uma cidade modelo de dar inveja a qualquer cidade brasileira, ou mesmo de outro país, porque não se pode negar que muitas ações já foram realizadas em prol da comunidade, mas poderia ser melhor destacada e fazer jus aos recursos naturais. E para aumentar minha tristeza, são feitos investimentos na educação, que também  poderão ser melhorados, mas o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica-IDEB está baixo. 

Vejo o empenho da Secretaria Municipal de Educação, de toda a equipe pedagógica, dos professores, do pessoal de apoio, dos demais funcionários, mas confesso que na minha experiência de coordenadora pedagógica e de professora, também precisamos de mais envolvimento dos alunos e das famílias. Sou consciente de que a educação a nível nacional está em crise, pois é o que a mídia mais comenta, e Guamaré é uma parcela dessa estatística.

Engraçado, desde criança ouço dizer que o Brasil tem jeito. E  eu estou fazendo a minha parte para mudar esse perfil, demonstrando publicamente minha insatisfação, pois Guamaré tem sido cenário de más notícias. Espero que outras pessoas pensem igual a mim, e juntos encontremos uma solução, uma vez que  os dados divulgados sobre a educação vêm denegrir a imagem dos educadores. Pensando assim, não devo ficar calada, porque aprendi que quem cala, concorda, e eu sei que dou conta do meu recado. 

Eu ando a segunda milha, faço o que está ao meu alcance, e ainda cutuco as nuvens para ver se chove na horta, enquanto outros cruzam os braços e esperam apenas colher os frutos. Se outros não estão nem aí, não vou aceitar que por um, dois ou três, todos paguem. Peço que os gestores dos recursos respeitem Guamaré em honra a Deus que é o dono de tudo, em respeito aos cidadãos de "bem, já falecidos"; a nós, cidadãos de "bem, vivos" e aos nossos filhos que ainda estão sendo encaminhados na vida, para que possam ter de que se orgulhar dessa cidade. 

sexta-feira, 19 de abril de 2013

quinta-feira, 18 de abril de 2013

PARADA NACIONAL DA EDUCAÇÃO

          Está prevista a Parada Nacional da Educação para os dias 23, 24 e 25 de abril, próximo. Precisamos engrossar as fileiras da luta por uma educação de qualidade, melhores salários...Tomamos conhecimento após o anúncio dado em nossas escolas, anteontem, pelo representante do Sindicato dos Trabalhadores do Rio Grande do Norte-SINTE/RN, da regional de Macau, o Sr. Araújo. Na ocasião de sua visita, deixou cartazes para reforçar esse dia de conscientização. 
        É isso aí, mesmo que a gestão municipal de Guamaré diga que está pagando o piso salarial como deve ser, no entanto, nós educadores vemos a necessidade de continuar reivindicando, afinal, a educação brasileira é feita de desafios; é só olharmos o que já conquistamos, mesmo a passos lentos, em relação a outros países. Então, como temos direito à voz e a voto, vamos em frente. Vamos tomar conhecimento do que ainda temos direito, e fazer valer a aplicação dos recursos destinados à educação. 
          É importante que pais e alunos também se manifestem, pois educação não inclui só fardamento, professores, salário, material escolar, merenda, transporte, mas também, segurança para nós professores, alunos e demais funcionários. Desejo que sejam levantadas muitas questões nesse dia, como por exemplo: a garantia de vacina que combate a gripe para o professor, pois convivemos com o público e estamos sujeitos às doenças sazonais, e que a escolas possam contar com a presença de psicólogo e fonoaudiólogo. Gente, médico adoece, quanto mais nós, que criamos calos nas cordas vocais ao prepararmos futuros médicos e tantos outros profissionais. Por mais que se divulgue que professor "ganha dinheiro", quantos pagam um plano de saúde? 
         São muitas as necessidades, e ainda temos tempo de pensar em mais propostas. Educação e famílias, é hora de nos unirmos e darmos mais saltos. Profissional da rede privada, estadual, municipal, federal, e quem mais queira se solidarizar com nossa causa, está chegando a hora, participe.

terça-feira, 16 de abril de 2013

AGUENTA CORAÇÃO!


Ontem, eu não estava muito inspirada para escrever. Hoje, a sensação é a mesma. Fiquei atarefada com reunião e com as salas de aula, tentando preencher o tempo, para conter aquela vontade de chorar, porque minha linda mãe-avó está internada em um hospital, e eu gripada, sem poder vê-la. Oro de vez em quando, peço a Deus para estar presente ao lado dela e de quem estiver precisando de cura, e ela sempre fiel a Deus, fazendo suas orações. É uma situação bem delicada; água nos pulmões, parece que é a tal de água na pleura, e cirurgia não vai adiantar, porque nessa idade não é tão simples como se pensa. Então, imaginem como estou. Minha linda completou 99 anos em fevereiro, tão animada, e agora, precisando respirar melhor. Ela havia trocado um marcapasso há 15 dias, e eu estive com ela nesses três finais de semana, ontem também, foi quando ela internou-se, mas ainda estava em casa, agora, preciso me recuperar da gripe para desfrutar de mais dias ao lado dela.
Sabemos que já enfrentou outras situações difíceis e venceu, e mais uma vez esperamos em Deus, o médico dos médicos, e ao mesmo tempo, auxiliar dos médicos. Na verdade, os médicos são anjos bons que Deus coloca no nosso caminho, mas existem alguns que se sentem deuses, aí não ajudam, porque excluem Deus. Quem atua na medicina deve agir com amor, demonstrar humildade, carinho e paciência. Estou feliz com a equipe médica que está fazendo o melhor por ela. Deus abençoe a todos.
A todo instante telefono para saber notícias, minha mente é só recordando o seu cuidado por mim, pois hoje sou mãe e sei que vemos nossos filhos como eternas crianças; ela não é diferente. E eu gosto de passar o final de semana com ela, e de me sentir protegida, principalmente, quando ela diz: _ Minha filha querida!
 Ela é um pedação de mim. Estou tentando ser forte, mas a oração sai sempre com as lágrimas de saudade. Sempre fui emotiva, e quem me viu nascer e crescer sabe que nós somos inseparáveis. Trabalho numa escola a qual ela trabalhou, moro na cidade em que ela teve os filhos, e que me trouxe para cá com 20 dias de nascida. Aguenta, coração!
Obrigada, amigos, pelas mensagens de ânimo que vocês me falam. Deus está no comando, e nós temos fé em Deus, porém, não tenho como esconder a voz embargada quando eu digo:_Mãe, a senhora está aí no hospital para melhorar e voltar para casa. Sabemos também que seu olhar bem vivo anima a todos, passa-nos bons fluidos, juntamente com suas lições de vida. Quem espera em Deus tem que dar tempo ao tempo. A senhora é um dos anjos que Deus mandou para a terra, para cuidar de mim e dos duzentos e tantos membros da nossa família. Um beijo! Deus lhe dê uma boa noite. Eu costumo lhe chamar de minha rainha. Agora sua princesa vai tentar descansar. Eu lhe amo. 

domingo, 14 de abril de 2013

MÚSICA CIDADÃO (DE ZÉ GERALDO)


Tá vendo aquele edifício moço?
Ajudei a levantar
Foi um tempo de aflição
Eram quatro condução
Duas pra ir, duas pra voltar
Hoje depois dele pronto
Olho pra cima e fico tonto
Mas me vem um cidadão
E me diz desconfiado
"Tu tá aí admirado?
Ou tá querendo roubar?"
Meu domingo tá perdido
Vou pra casa entristecido
Dá vontade de beber
E pra aumentar meu tédio
Eu nem posso olhar pro prédio
Que eu ajudei a fazer...
Tá vendo aquele colégio moço?
Eu também trabalhei lá
Lá eu quase me arrebento
Fiz a massa, pus cimento
Ajudei a rebocar
Minha filha, inocente,
Vem pra mim toda contente
"Pai, vou me matricular"
Mas me diz um cidadão:
"Criança de pé no chão
Aqui não pode estudar"
Essa dor doeu mais forte
Por que é que eu deixei o norte
Eu me pus a me dizer
Lá a seca castigava
Mas o pouco que eu plantava
Tinha direito a comer...
Tá vendo aquela igreja, moço,
Onde o padre diz amém?
Pus o sino e o badalo
Enchi minha mão de calo
Lá eu trabalhei também
Lá foi que valeu a pena
Tem quermesse, tem novena
E o padre me deixa entrar
Foi lá que Cristo me disse:
"Rapaz deixe de tolice
Não se deixe amedrontar
Fui eu quem criou a terra
Enchi o rio, fiz a serra
Não deixei nada faltar
Hoje o homem criou asas
E na maioria das casas
Eu também não posso entrar
Fui eu quem criou a terra
Enchi o rio, fiz a serra
Não deixei nada faltar
Hoje o homem criou asas
E na maioria das casas
Eu também não posso entrar.


(Esta música é uma composição de Zé Geraldo e já foi gravada por Luís Gonzaga e Zé Ramalho).

DIA DO BEIJO


            Existem vários tipos de beijo: o da criança dos outros, o do próprio filho, o dos pais, o do namorado, o do marido, o da esposa, o dos irmãos, o do amigo, o do colega de trabalho, o da novela, e o beijo de coco. Este é conhecido pela criança dos outros, por nosso filho, pelos pais, pelo marido, pela esposa, pelos irmãos, pelos amigos, pelos colegas de trabalho e pelo elenco. Quem não tem mais a criança dos outros, o filho, os pais, o namorado, o marido, a esposa, os irmãos, aquele amigo, o colega de trabalho, a novela, compra um beijo de coco e adoça a vida, beija um novo amigo, ou beija a cabeça da vovó e do vovô. Pode ser o da testa, o da mão, o do rosto e o dos lábios. Mas, existe um beijo cruel: o da despedida (o do até logo e o do adeus). Outro beijo é lançado ao vento, e ele viaja até os corações; é o da conquista. Às vezes, vai junto com uma flor ou no papel. Adolescente apaixonada gosta de beijar uma carta de amor, ou um espelho, e deixa uma boca feita com batom, como marca. Também existe a barraca do beijo na festa junina, quem lembra? Só não vale o beijo de Judas. Deste, mantenho distância. O corpo agradece quando se beija e se é beijado. Quem quiser saber mais, procure os especialistas no assunto. Eu sei que beijar faz bem, porque desconheço alguém que tenha morrido por que gostava de beijo. Para comemorar esse dia, que tal um prato de beijinho de coco!

 Beijinho com Leite em Pó



quinta-feira, 11 de abril de 2013

EU ME VEJO NO MEU FILHO


Quem não já fez essas perguntas à mãe, um dia, quando criança?

Mãe, como foi que eu nasci?
Para onde a gente vai quando morrer?
Por que o mar é azul?
Se Nossa Senhora é a mãe de Jesus, por que não chamam José de Nosso Senhor?
Posso tomar banho de chuva?
O céu é longe?
O que tem depois das nuvens?
Se eu passar na escola, você me dá um presente no final do ano?
Eu posso contar as estrelas?
São Jorge está sentado no cavalo, lá na lua?
Os anjos são homens ou mulheres?
Se eu contar estrelas dá verruga?
Posso brincar de médico?
Por que eu tenho que comer verdura?
Quantos anos minha professora tem?


quarta-feira, 10 de abril de 2013

CITANDO SOBRENOMES

         O menor sobrenome que encontrei foi Ó, escrito nas seguintes variações: "Do Ó" e "Duó". Pelos estudos que fiz, esse sobrenome foi atribuído em homenagem a Nossa Senhora do Ó, e aparece em Portugal desde o século XVIII, vindo para o Brasil, mais precisamente, no século XX. 
         Em 1977, conheci uma pessoa que trabalhava com minha avó em João Câmara, e eu, criança, achava engraçado; hoje, vejo com outros olhos, pois compreendo e respeito o lado de promessas que os católicos fazem aos Santos de sua devoção. Mas, as variantes podem aparecer no início do nome como sendo o segundo nome, sem ser necessariamente um sobrenome, como por exemplo: Maria do Ó...

















QUANDO SE DEVE DIZER ALELUIA

Aleluia é uma expressão bastante usada no meio cristão, significando alegria. Ela aparece com frequência nos Salmos, no sentido de Louvado seja Deus, Glória a Deus, principalmente, quando se alcança uma graça, um milagre.
Um dia, uma pessoa de outra denominação perguntou se eu não digo aleluia, e eu falei que acho a palavra belíssima, e o seu sentido, mais ainda, no entanto, tem a ocasião certa para dizermos, pois encontro pessoas fanáticas que usam com repetição desnecessária, tipo: Vamos ficar em pé, aleluia. Vamos abrir a bíblia, aleluia. Vamos cumprimentar as visitas, aleluia...
Gente, eu digo assim: Deus me deu um livramento, aleluia. Deus me deu muitas bênçãos, aleluia. Devemos pronunciar, sentindo a palavra, e não por costume, de forma mecânica. Só sei que o entusiasmo expressa que estamos repletos de tudo de bom que Deus nos dá, e dizemos “aleluia”, naturalmente. É assim que deve ser. Tão natural, que brota juntamente com um cântico, de uma pessoa que se sente agraciada. É uma sensação maravilhosa, pois quando nos damos conta, já estamos cantando.
Curiosidade: Existe o sobrenome Aleluia (a família Aleluia). Localizem no meu livro, nos sobrenomes ligados à religião. 

segunda-feira, 8 de abril de 2013

A CRIANÇA E O CIRCO

Meu filho tem 8 anos e gosta de imitar a arte circense. Ele monta o espetáculo com os brinquedos, e eu ali, acompanhando cada detalhe. Só fala em trabalhar em circo, porém, se ele não se tornar um palhaço ou o empresário, estou apoiando a criatividade. E é um dos momentos que posso desfrutar da companhia dele. As crianças precisam dos pais, antes que o mundo seja mais atrativo e leve-as para longe demais, porque às vezes vão pelo caminho errado. Então, nosso papel é orientar e colaborar com o sonho. Estou compartilhando as fotos, a fim de poderem servir a quem se interessa em pesquisar essa arte que tanto fascina as pessoas de 0 a 100 anos. 





















O QUE É JULGAR


Nas passagens bíblicas do livro de Mateus 7:1-5 está escrito: “não julgueis para que não sejais julgados...”. São palavras de Jesus Cristo, que conheceu tantos fariseus. Quão bom seria se observássemos, absorvêssemos o verdadeiro sentido desses ensinamentos e praticássemos! Poderíamos evitar muitos problemas com familiares, vizinhos, colegas de trabalho, e com os irmãos de fé. Aprendi que é mais fácil se ter um amigo na mesa de um bar do que em uma igreja, e na prática já vivi isso. Numa mesa de bar, um tira o dinheiro do leite do filho para pagar uma dose para o que chega. É a famosa chamadinha, enquanto na igreja se mede o outro da cabeça aos pés: se cortou o cabelo, a roupa, e deixa de ver a essência do ser humano.
É muito fácil julgarmos alguém. É cômodo, é o mesmo que procurarmos esconder os nossos defeitos e mostrarmos que somos melhores que os outros, porém, isso não condiz com o comportamento de quem se declara cristão. Na verdade, perdemos tempo apontando o argueiro, como foi mencionado pelo próprio Jesus, e deixamos de viver. Levei anos para entender que isso é fruto de ciúme, e se eu tenho ciúmes é porque acho que estou acima dos outros, e assim, as pessoas vão se afastando de nós.
Por que julgamos? Porque é fácil apontar; difícil é compreender e ter coragem de olhar nos olhos, bem lá dentro e dizer o que se diz pelas costas. E quem melhor do que nós mesmos para sabermos o que precisa ser melhorado? Nunca fui a favor da força e da imposição. Cada um deve viver a sua vida de maneira responsável, sem empurrar, massacrar, pisar o próximo, e acabará sendo uma pessoa que atrairá mais amigos por não usar máscaras. Devemos amar de fato e de verdade.
Eu já julguei alguém? Sem dúvida, e o que lucrei? Afastei-o do meu convívio, quem sabe, de maneira até inconsciente! Mas, hoje é um novo dia. Deus nos entrega uma página em branco para escrevermos mais um capítulo da nossa vida. Então, desabafe, escreva, olhe-se no espelho, faça uma avaliação do caráter, renove-se, deseje o bem a todos, E o que é mais importante, não incentive uma pessoa a fazer um juízo precipitado de outro. Deixemos que as pessoas se descubram naturalmente, numa convivência diária. É mais gostoso nos aproximarmos do outro sem uma ideia já formada.
Eu tinha tudo para ser uma pessoa chata, egoísta, pois fui muito mimada, no entanto, não cresci só, muitas pessoas me deram a mão, anjos bons cruzaram meu caminho, logo, procuro retribuir o bem que me fizeram, e ainda fazem, por isso só desejo o bem. Ao orarmos o Pai Nosso, dizemos: perdoa as nossas ofensas assim como perdoamos os que nos têm ofendido. Portanto, não sejamos hipócritas como eram os fariseus. Vamos exercitar nossa fé, vivendo o evangelho na íntegra. Faço minha também uma frase que vi em um carro: “falar de mim é fácil, difícil é ser eu”. Ponha-se no meu lugar, eu irei me colocar no seu, e com certeza, teremos um lindo dia. 

sábado, 6 de abril de 2013

O ENCANTO DAS PALAVRAS

O encanto com as palavras
acontece na junção dos
neologismos
regionalismos
estrangeirismos
E com elas fazemos
malabarismos
É buscar as palavras
simples ou complexas
no abismo secreto da alma
Trazê-las, levá-las
Sem cinismo
Sem racismo
Do norte
Do sul
De dentro
De fora
Do leste
Do oeste
De ontem
Do agora
E transformá-las em realismo
com o mais puro lirismo
dos apaixonados que se
amam de verdade
sem achismos

Samara Gadelha de Miranda
06/04/13

quinta-feira, 4 de abril de 2013

COMPARTILHANDO UM CARTÃO DO FACEBOOK




Parabéns a quem criou a frase, a quem está vestindo a camiseta, e a quem continua compartilhando.

DOAÇÃO DE LIVROS

Estou abrindo o grupo dos leitores guamareenses, para fazermos troca, empréstimo e doação de livros, jornais e revistas. Os interessados deverão enviar e-mail para samaragm.prof@gmail.com Em seguida, anunciaremos o dia da reunião para esclarecimentos quanto à catalogação do acervo e controle. Precisamos de sócios colaboradores para um trabalho voluntário. Vamos doar um hora do nosso dia. Serviremos chá, água e biscoito, mas se doarem geleia, pipoca, sorvete e suco, com certeza, tornaremos esse projeto mais interessante. Aguardarei seu contato.

quarta-feira, 3 de abril de 2013

VIDA DE PROFESSOR



Hoje, não escrevi muito pra postar no blog, fiquei mais contemplativa. Não foi nada forçado, foi uma reação natural. Procurei ouvir, observar as pessoas, compreender determinadas situações. Na verdade, foi um dia cansativo, porque houve planejamento na escola, e ainda dei aula. Minha garganta, só Deus sabe como está; o barulho da sala de aula e dos corredores também está me incomodando. Não sei se é a idade que me torna mais exigente, ou se é o corpo acusando o meu limite. Vi que trabalhei muito, no entanto, eu queria mesmo era me sentar, fechar os olhos, sentir minha respiração, o sabor de um lanche, não cumprir horário...Cheguei até a sentir a vontade de ouvir um violão tocando perto de mim. O sol foi se pondo, chegou a noite, daqui a pouco será a madrugada, e ainda não fui dormir. O sono chega, mas o corpo demora a desacelerar, sabe por quê? Porque professor é gente. Professor tem família para cuidar, tem sentimentos, leva os problemas dos alunos para casa, e ainda se abala quando vê uma notícia ruim envolvendo aluno em sua cidade ou em outros lugares. É assim que me sinto.
 Alguém sabe me dizer o nome da síndrome que apresenta os sintomas acima mencionados? Eu amo meus alunos, a sala de aula, procuro inovar, porém, a sensação que eu tenho é que não se faz mais aluno como antigamente: comprometido, satisfeito (desculpe-me, existem as exceções). Os pais precisam nos ajudar. Temos tantas vantagens, recebemos recursos, e alguns alunos não sabem aproveitar as oportunidades, enquanto há lugares que crianças se reúnem em assentos improvisados, em troncos de árvores, outros viajam em canoa todos os dias para assistirem aula em escolas ribeirinhas. Todavia, o que dizer de alunos que estudam em salas com ar condicionado e não estão nem aí?
Sinceramente, vou dormir, acreditando que um dia essa realidade mudará para melhor, porque a escola dos meus sonhos ainda está para existir, quem sabe, perto ou longe do meu presente. O que me consola é saber que foi plantada uma semente na minha geração; afinal, eu, juntamente com outros colegas de profissão argumentamos e estamos tentando encontrar uma saída para deixarmos os alunos mais satisfeitos com a metodologia atual, com as políticas públicas e as ferramentas que estão ao nosso dispor. Vou terminar com RETICÊNCIAS na esperança que Deus nos dê mais saúde para a voz, para a coluna, para a mente estressada, porque energia eu sei que tenho, e apoio não me falta, necessário se faz que as famílias cresçam as fileiras dessa luta, que não é só minha, mas de toda a sociedade. (...)

























segunda-feira, 1 de abril de 2013

EXPRESSÕES POPULARES - PARTE I


1-“Estou mais quebrado do que arroz de terceira”.
2-“Fulano é mais conhecido do que farinha em feira”.
3-“Jogou verde para colher maduro”.
5-“Lá em casa quem canta de galo sou eu”.
6-“Você é homem ou é galinha?”.
7-“Fulano anda mais que burrinha de padre”.
8-“Não faça pantim”.
9-“Pensou de fazer um giro fez um jirau”.
10-“Eu vi com esses olhos que a terra há de comer”.
11-“Fulano tomou água de chocalho”.
12-“Fiado só amanhã”.
13-“Fiado só na lua”.
14-“Fiado é como barba, se não cortar, cresce”.
15-“Não fale em fiado, por causa de fiado foi que perdi meu melhor amigo”.
16-“Fulano é feio, que dói!”.
17-“Fulano é cobra criada”.
18-“Fulano tem pavio curto”.
19-“Fulano tem cabeça porque prego tem”.
20-“Fulano fala pelos cotovelos”.
21-“Eu amarro o burro onde o dono manda”.
22-“Fulano mora onde Judas perdeu as botas”.
23-“Fulano mora onde o vento faz a curva”.
24-“É melhor falar primeiro com o dono dos porcos”.
25-“Em briga de marido e mulher ninguém mete a colher”.
26-“Dois bicudos não se beijam”.
27-“A noite é uma criança”.
28-“Fulano é mão-de-vaca”.
29-“Fulano e sicrano são farinhas do mesmo saco”.
30-“Dessa mata não sai coelho”.
31-“Desse mato não sai cachorro”.
32-“Fulno nasceu com as costas pra lua”.
33-“Fulano só pode ter jogado pedra na cruz”.
34-“Fulano saiu com o rabo entre as pernas”.
35-“Bateu com a língua nos dentes”.
36-“Pernas, pra que te quero”.
37-“Fulano tem sangue azul”.
38-“Fulano tem sangue de barata”.
39-“Lágrimas de crocodilo”.
40-“Manda quem pode, obedece quem quer”.
41-“Não me inveje, trabalhe”.
42-“Chuva com sol, casamento da raposa”.
43-“Fulano tem carta branca”.
44-“Coar o mar com urupema”.
45-“Tapar o sol com a peneira”.
46-“Tirar o cavalinho da chuva”.
47-“Fulano mudou da água para o vinho”.
48-“A vaca foi para o brejo”.
49-“Gatos pingados”.
50-“Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”.
51-“O bom cabrito é o que berra”.
52-“Estou na missa sem ver o padre”.
53-“Vá caçar ninho de avião”.
54-“Fulano pisou na bola”.
55-“Fulano não tem papa na língua”.
56-“Fulano não tem pano para as mangas”.
57-“Fulano é um pé rapado”.
58-“Vá catar coquinho”.
59-“Quem tá na chuva tem que se molhar”.
60-“Vá plantar batatas”.
61-“Tão certo como Deus existe”.
62-“Tão certo como dois e dois são quatro”.
63-“Tão certo como 10 mais 10 são 20”.
64-“Você está procurando sarna pra se coçar”.
65-“Ele é amigo-da-onça”.
66-“Deus escreve certo por linhas tortas”.
67-“Pau que nasce torto, morre torto e até a cinza é torta”.
68-“Aquieta o facho”.
69-“Ele acordou com o pé esquerdo”.
70-“Levanta pra cair de novo!”.
71-“Pé na tábua”.
72-“Pé na jaca”.
73-“Quem gosta de velho é fundo de rede”.
74-“Você está no mundo da lua”.
75-“Não faço chover, mas preparo o tempo”.
76-“Quando a galinha criar dente”.
77-“Ele anda como cobra em areia quente”.
78-“Estou vendendo a preço de banana”.
79-“Você falou um quilo e eu não entendi um grama”.
80-“Você falou uma farmácia e eu não entendi um comprimido”.
81-"Parece a cantiga da perua".
82-"Não mate o peru antes da festa".
83-"Estou careca de saber disso".
84-"Eu sou de lua".
85-"Fulana é uma doida varrida".
86-"A prova foi água com açúcar".
86-"Os nervos à flor da pele".
87-"Estou no mato sem cachorro".
88-"É uma mão na roda".