sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

INAUGURAÇÃO DO CENTRO CIRÚRGICO DO HOSPITAL MUNICIPAL MANOEL LUCAS DE MIRANDA-GUAMARÉ-RN SERÁ AMANHÃ, DIA 29 DE JANEIRO





















Foto: Josivan Dantas - guamareemdia.com




Parabéns ao Prefeito Hélio Wilamy Miranda da Fonseca e ao Secretário de Saúde, Adriano Diógenes Holanda! Eu e os demais membros da família do Sr
. Manoel Lucas de Miranda agradecemos por cuidar tão bem da saúde da população do município de Guamaré-RN; por abraçarem esta causa que ele tanto defendia. Ele, com sua missão, assistiu a população dentro das condições da época, e se ainda estivesse entre nós, fisicamente, estaria bastante satisfeito. Vencemos mais uma etapa, que é a de diminuirmos o sofrimento das pessoas e não dependermos só da assistência médica da capital.

Samara Gadelha de Miranda, 28/01/2015.





sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

REFLEXÃO

(Foto retirada do www.google.br/imagemdearvoreenvergada) Acesso em 23/01/2015

O ser humano sai das mãos de Deus de um modo lindo, pois o ato de nascer em si é belíssimo! Infelizmente, depois a humanidade passa pela "máquina de entortar homens". Esta foi uma frase que li no livro Terra dos Homens, do escritor francês Saint-Exupéry, há 34 anos.

Uns ficam feios por terem seu corpo destruído com drogas, prostituição, acidentes, violência, intemperança, doenças... Que tristeza! Acredito que o homem tem grande parcela de culpa. Um dos motivos que leva a isso é a curiosidade do querer ver para crer. E começa com o experimentar. Por exemplo: o primeiro gole.

O sábio rei Salomão chegou a dizer: "Eis o que somente achei: que Deus fez o homem reto, mas ele se meteu em muitas astúcias." Eclesiastes 7:29 Ele bem sabia a vida que levava no mundo de prazeres, comprando até a amizade das pessoas. 

Refletindo nisso, aprendi que "o dinheiro compra até o mausoléu, mas não compra o céu", e o que vemos é a corrida louca pelo dinheiro. Também na mesma época li Olhai os lírios do campo, de Érico Veríssimo, que falava justamente na caça ao dinheiro, em que as pessoas deixam de viver a essência do relacionamento humano e mancham o caráter em busca do dinheiro e da fama. Disse ele: "Penso na fúria cega com que os homens se atiram à caça do dinheiro".

Para mim, outro exemplo é o Big-Brother, que deveria premiar as pessoas por grandes ideias, projetos, e não por estarem expondo individualismo, narcisismo, privacidade, quando armam barraco para o mundo todo assistir, "menos eu", em troca de R$ 1.000.000,00 (hum milhão de reais) ou mais.

Eu não estou satisfeita com o mundo que está aí; imagine Deus! A humanidade caminha para a decadência do amor, do caráter e de tantos princípios.

O homem pode ser inteligente, mas sem Deus não é sábio. Salomão reconheceu depois de muito tempo, e por isso escreveu: Lembra-te do Teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que cheguem os maus dias em que dirás: Não tenho neles prazer. Eclesiastes 12:1

O homem enfrenta riscos como a árvore: sofre ação da chuva, do sol, da tempestade, da seca, da enchente... enverga... Portanto, é importante saber quem cuida e como cuida. E quem está sendo cuidado deve absorver bem os nutrientes.

Disse Jesus: "Eu sou a videira, vós, os ramos". João 15:5

Quer ser um galho forte? Não se despregue da árvore.


quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

MULHERES QUE ENCANTARAM CANTORES E FORAM HOMENAGEADAS EM MÚSICAS

Maria, Luísa, Joana, Carolina, Maria Betânia, Marina, Rita, Beth, Eva, Cristina, Margarida, Maria Helena, Anália, Emília, Irene, Amélia, Rosa, Rosinha, Clarice, Isaura, Madalena, Iolanda, Bárbara, Aparecida, Sandra, Laura, Dora, Beatriz, Anna Júlia, Mônica, Januária...

A primeira que ouvi na minha infância foi Terezinha de Jesus. Quem lembra?

Quem souber de mais nomes pode colaborar com esta lista. Vamos acrescentar; com certeza existem outros!

Responda: 
Todas essas músicas são românticas?
Antigamente os homens eram mais românticos? 
Os homens valorizavam mais as mulheres? 
Quem são esses cantores? 
Quais são as músicas? 
Pesquise também em músicas internacionais.
Que época foi essa?
Como você interpreta as músicas do século XXI que trazem nome feminino em sua letra?Quais os adjetivos presentes em cada música? 
Que tal trazer as letras para a sala de aula, fazer leitura compartilhada, discutir os textos e compará-los!

O restante é com você, leitor. Boa pesquisa!

Em seguida, você pode fazer o mesmo com poemas e poesias. Vamos lá!


terça-feira, 20 de janeiro de 2015

domingo, 18 de janeiro de 2015

CHARADAS

Qual é o melhor dia para jogar basquete? (p. 29)
Resposta: Na Sexta-Feira.

Para quem os dias passam voando? (p. 31)
Resposta: Para o piloto de avião.

O que a água falou para o peixe? (p. 35)
Resposta:  “Nada”.

Por que a minhoca foi demitida? (p. 44)
Resposta: Porque fazia corpo mole.

O que o cigarro falou para o homem? (p. 44)
Resposta: Hoje você me acende e amanhã eu te apago.

Como se faz para ouvir um monte de piadas? (p. 44)
Resposta: É só carregar um saco de pintinhos nas costas.

O que a panela disse para a pipoca? (p. 45)
Resposta: Eu aqui queimando e você aí dando pulos de alegria.

O que faz o assassino quando se aposenta? (p. 46)
Resposta: Mata o tempo.

Quando o arroz vira santo?  (p. 46)
Resposta: Quando ele vira Papa.

Qual a diferença entre o burro e a paca? (p. 46)
Resposta: O burro empaca, mas a paca não emburra.

Qual é o cúmulo da maldade? (p. 46)
Resposta: É botar alguém num quarto redondo e mandar ficar num canto.

Qual é a diferença entre um soldado e um médico? (p. 47)
Resposta: O médico dá alta e o soldado dá baixa.

Fonte: BRANDÃO, Sérgio Vieira. Charadas - Divertindo-se na escola 1ª ed. SVB EDIÇÃO  & ARTE. RS, Tramandaí, 2012..

domingo, 11 de janeiro de 2015

DESVENDANDO OS SOBRENOMES

Eis alguns sobrenomes que encontrei com a terminação a e o, pois algumas famílias faziam a diferença colocando a(para o feminino) e o(para o masculino), enquanto outras optaram pela forma masculina para ambos os sexos. 
Abadia - Abadio
Alcoforada - Alcoforado
Alpina - Alpino
Altina - Altino
Alvira - Alviro
Amara - Amaro
Baeza - Baez
Barata - Barato
Barbalha - Barbalho
Barca - Barco
Barreda - Barredo
Barreira - Barreiros
Battaglia - Battaglio
Bela - Belo
Boa - Bom
Brava - Bravo
Britta - Britto
Busa - Buso
Calabrez - Calabreza
Cara - Caro
Calvina - Calvino
Campina - Campino
Casara - Casaro
Castanha - Castanho
Castela, Castella - Castelo, Castello
Catarina - Catarino
Cavacas - Cavaco
Cereja - Cerejo
Cheirosa - Cheiroso
Cicca - Cicco
Cordeira - Cordeiro
Costella - Costello
Elpídia - Elpídio
Facca - Facco
Feitosa - Feitoso
Ferra - Ferro
Ferrara - Ferraro
Ferreira - Ferreiro 
Ferreiras - Ferreiros
Figueira - Figueiro
Fusca - Fusco
Gaiolla - Gaiollo
Generosa - Generoso
Inamorata - Inamorato
Jamba - Jambo
Junqueira - Junqueiro
Lemba - Lembo
Lira - Liro
Lucca - Lucco
Macária - Macário
Marta - Marto 
Mera - Mero
Montaña - Montaño
Mora - Moro
Moska - Mosko
Moura - Mouro
Nerva - Nervo
Oliva - Olivo
Oliveria - Oliverio
Paloma - Palomo
Palomba - Palombo
Picchia - Picchio
Pietra - Pietro
Pina - Pino
Poza - Pozo
Regina - Regino
Ribeira - Ribeiro
Romara - Romaro
Romera - Romero
Sabina - Sabino
Salvadora - Salvador
Sata - Sato
Siqueira - Siqueiros
Sobreira - Sobreiro
Solana - Solano
Sonata - Sonato
Telhada - Telhado
Uliana - Uliano
Uva - Uvo 
Velosa - Veloso

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

ENFIM, FÉRIAS!


O que as férias significam para você? Adrenalina, folga, fuga, descanso, liberdade, alegria, farra, forró, festa? Relaxamento, meditação, quebra de dieta, muito sol e mar, natação, pedalada, caminhada, passeio de barco, cruzeiro, ponte aérea, andar a cavalo, trilha, aventura, acampamento, retiro.  Quem não gosta?

Eu quero férias de maneira que eu possa estar me movimentando, ainda que a alma esteja de joelhos. 

E você? Desejo-lhe boas férias!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

II PROJETO CIÊNCIA NA PRAÇA - PROMOVIDO PELA ESCOLA ESTADUAL MONSENHOR JOAQUIM HONÓRIO-GUAMARÉ/RN

O Projeto Ciência na Praça desenvolvido pelos alunos do Ensino Médio na Escola Estadual Monsenhor Joaquim Honório, em Guamaré, nos dias 06 e 07/01/15, atraiu os olhares dos curiosos, pois teve os preparativos em oficinas nas salas de aula e culminou com exposição nos stands.

É o segundo ano que é realizado este projeto interdisciplinar, e com bastante êxito.  

Parabéns à diretora Marta Campelo, que juntamente com sua equipe pedagógica deu total apoio à criatividade dos alunos.

O tema foi "Saúde no corpo, qualidade de vida". Os alunos deram orientações de saúde, criaram um Espaço Zen para relaxamento; outro para ginástica, e dessa forma, puderam verificar a pressão e mediram o Índice de Massa Corporal-IMC de algumas pessoas interessadas.

Também organizaram a Sala de Fitas de Consciência, para esclarecerem sobre as campanhas contra o câncer de mama, próstata, etc. E ainda organizaram a Sala do Chá, onde puderam saborear vários tipos (verde, carqueja, canelinha, erva-cidreira, capim-santo, mate, gengibre com limão, entre outros), além de garrafada, lambedor e raízes. 

Um grupo contou a história de Daniel, personagem bíblico, fazendo a demonstração das frutas e legumes, e aprenderam para que servem dentro do tratamento natural.

Uma das experiências foi o sabão ecológico, elaborado a partir do reaproveitamento do óleo que já foi ao fogo, em vez de descartá-lo no meio ambiente.




Eu sou professora nessa escola, e estive julgando os trabalhos com os colegas professores.

Alunos e professores só têm a ganhar com a troca de informações. Parabéns pelos belos trabalhos!































































 

Fotos postadas no Facebook por Cristiano Oliveira, Coordenador Pedagógico.

sábado, 3 de janeiro de 2015

COMPROMISSO E PRAZO


Estamos no segundo dia do ano de 2015. Ainda é cedo para sabermos se o ano será maravilhoso. Como sempre, no primeiro mês ainda nos surpreendemos escrevendo a data com o ano anterior. Até nos acostumarmos é assim mesmo. 

Renovam-se as esperanças para algumas pessoas, outras se mostram indiferentes. E assim vai e vem o sol, iniciando e encerrando mais um dia, enquanto "a maioria da plateia dorme", trabalha ou corre de um lado para o outro e deixa de sentir a essência do outro e da natureza que lhe cerca.

Daqui para a frente, quero fazer menos compras, ouvir mais hinos, andar de pés descalços sentindo a água do mar, viajar, conhecer mais pessoas, olhar mais para a lua (e não apenas nas noites de lua cheia). Tomar banho de chuva. Quero usufruir desse luxo. Ir a aniversários e casamentos. Quero fazer minhas refeições sentindo bem o sabor. Cheirar muitas flores, observar cada detalhe delas e sorrir para a vida. Não ter hora para acordar.

Eu escolhi levar uma vida mais simples, e dá para ser, sabe por quê? As pessoas consumistas só falam em moda, concorrência, trabalho e dinheiro. É uma loucura. Na verdade, convivemos com o lado bom, e ainda temos tudo a nosso favor, mas a correria rouba esse sossego gostoso, enchendo-nos de compromisso. São os inúmeros compromissos e prazos que me desgastam. Quem gosta dessas palavras? Eu não gosto. Eu gosto de executar, realizar, mas na hora que dá vontade, pois nada forçado presta. 

Quero trabalhar e relaxar dentro do meu limite, obedecendo ao meu ritmo. Portanto, não me deem compromisso e prazo, peçam apenas que eu faça, e isso já é o suficiente para eu dar conta. 

Como diz o trecho de uma música bem antiga: "Este ano quero paz no meu coração. Quem quiser ter um amigo, que me dê a mão". Lembro que quem for meu amigo não mencione tais palavras perto de mim. Acredito que tudo se torna mais produtivo quando parte de um trabalho voluntário.

É para fazer; tem que ser agora, vamos! Adeus, compromisso, estou sem prazo para voltar.