sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

A ARTE DE VIVER A DOIS

Viver em dupla tem seu lado positivo e negativo. O lado positivo é que uma companhia pode nos ajudar numa situação de risco. Ou seja, na hora da dor, em um momento difícil, temos com quem compartilhar alegria e tristeza, sabemos quem chamar na hora que clamamos por socorro. O negativo são os contrastes; geram a impaciência, a concorrência e a disputa.

Pode ser o marido e esposa, pai e filho, mãe e filha, irmãos, amigos, primos, tio e sobrinha, vizinhos, ambos se completam na convivência diária.

Mas como é difícil a convivência em dupla! 

Um quer saber mais que o outro.             
O primeiro tem mente jovem, o segundo tem mente ultrapassada.
O primeiro tem mais paladar para salgado, o segundo prefere doce.
O primeiro gosta de ficar mais tempo na rua, o outro é caseiro.
O primeiro é estudioso, o segundo não está nem aí para o estudo.
O primeiro é tímido, o segundo fala pelos cotovelos.
O primeiro dá a vida em prol da verdade, o segundo é mentiroso.

É bíblico. Vejamos o que diz Eclesiastes 4: 9-12.

Não é fácil a convivência de duas pessoas que vêm de famílias diferentes, com temperamento e caráter, muitas das vezes opostos, porém, conseguirem driblar os problemas com o diálogo e oração. 

Não desista de seu par. Lembre-se: primeiro honramos a Deus para depois honrarmos o próximo. Não endeuse o(a) companheiro(a). Ninguém é superior ao outro. O segredo é renúncia a muitos fatores, saber ouvir, respeitar.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

CONFRATERNIZAÇÃO DO PROJOVEM NA ESCOLA ESTADUAL MONSENHOR JOAQUIM HONÓRIO-GUAMARÉ/RN

Nunca é tarde para estudar!











RENOVAÇÃO

Chorei de tristeza
Cantei de alegria
Aprendi a ter firmeza
E a viver em harmonia

Subi um degrau na fé
Caí e me levantei
Aprendi a ficar em pé
Para o mundo acordei

Dezembro, mês esperado
Tempo de transição
Leva embora todo fardo
Da mente e do coração

Foi assim mais um ano
Sonhou comigo, não esqueci
Afastei o desumano
Com conselhos que aprendi

Vivo de saudades
De pessoas tão queridas
Fujo de maldades
Nas minhas vindas e idas

Samara Gadelha de Miranda, 29 de dezembro de 2016.


                              

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

AGRADECIMENTOS

Eu, Professora Samara, autora da Toca das Palavras, agradeço aos alunos de Universidades federais e particulares que me procuraram ao longo de 2016 para a correção dos Trabalhos Científicos de Conclusão-TCCs de graduação e pós-graduação: Artigo, Memorial, Monografia, Tese. 

Aos alunos do Ensino Fundamental e Médio, pela preferência nas aulas de reforço.

Também em correção de livro.

A parceria está renovada para 2017 e os demais anos.

"Um bom amigo conhece as suas melhores histórias. O melhor amigo viveu todas elas ao seu lado." (Autor Desconhecido)

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

sábado, 24 de dezembro de 2016

SOBRENOME LEDBETTER

Significa: liderou melhor.

Origem: EUA

SOBRENOME PRÓSPERO, DI PROSPERO

Origem: italiana

Sejamos prósperos!

SOBRENOME PRUDENTE

Significa cauteloso.

Origem: italiana

Variante: sobrenome Prudêncio.

Disse Jesus Cristo: "Eu vos envio como ovelhas no meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e sem malícia como as pombas." Mateus 10:16

Sejamos prudentes no Natal e em todos os dias da nossa vida!

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

DICAS DA LÍNGUA PORTUGUESA

Verbos da 1ª conjugação na 3ª pessoa do singular:

Atentem para os verbos terminados em EAR e IAR:

Sortear - sorteia
Frear - freia
Rechear - recheia
Florear - floreia
Branquear - branqueia
Marear - mareia
Pentear - penteia
Farrear - farreia
Presentear - presenteia
Relampear - relampeia
Baratear - barateia
Chatear - chateia
Grampear - grampeia
Granjear - granjeia
Bronzear - bronzeia
Delinear - delineia
Escassear - escasseia

Aniversariar - aniversaria
Premiar - premia
Acariciar - acaricia
Avaliar - avalia
Variar - varia
Negociar - negocia
Diferenciar - diferencia
Contrariar - contraria
Noticiar - noticia
Influenciar - influencia
Apreciar - aprecia
Caluniar - calunia
Anistiar - anistia

Atenção com os verbos a seguir!
Odiar - odeia
Incendiar - incendeia
Ansiar - anseia
Intermediar - intermedeia

Façam bastante leitura para uma melhor fixação da forma como são escritas tais palavras.

ELEIÇÃO PARA GESTOR DA ESCOLA MUNICIPAL BENVINDA NUNES TEIXEIRA-GUAMARÉ/RN

Vejamos fotos que registram o exercício da democracia no dia 21 de dezembro de 2016, na Escola Municipal Benvinda Nunes Teixeira- Guamaré/RN. 

Os votos válidos garantiram a reeleição da Chapa 1, representada pelo Sr. Miraci Batista Torres e pela Srª Helena Maria dos Santos, os quais agradecem a todos os votantes.

Gestão Democrática é isso: o povo é quem decide. Segmentos: Pai, Mãe ou Responsável por aluno; Professores; Alunos e Funcionários. Dos 900 votantes compareceram 440; destes, 225 votaram na Chapa 1, 213 na Chapa 2. Houve 1 voto em branco e 1 voto nulo.

Parabéns à Comissão Eleitoral e a todos os envolvidos nessa consciência cidadã, das 8h30min às 20h30min, onde em seguida procederam com a apuração e o preparo da Ata.


quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

DOR TEM NOME: ALGIA

Tenho 50 anos. Aos 35 comecei a sentir fortes dores musculares. Já passei por vários ortopedistas e reumatologistas, excelentes médicos. Fui diagnosticada com tendinite (comecei com o desconforto nas mãos, pouco tato); depois veio osteoartrite, fibromialgia. O corpo tenso e dolorido. Cada nome mais bonito que o outro. Aí me recomendam analgésicos e anti-inflamatórios. Fiz fisioterapia e acupuntura por um bom tempo.

Eles explicam que não há muito a ser feito, pois é uma somatória da postura no trabalho com traumas de quedas sofridas, e que o corpo sente o peso da idade. Fui digitadora muitos anos e ainda sou professora. E para completar, tive Zika. Acabei de crer que esta doença não vem de Deus. Acaba com qualquer criatura. De certa forma potencializou o que eu já sentia.

Poxa vida, acordo rígida! (A chamada rigidez matinal). Faço alongamentos todos os dias, antes de sair para o trabalho, porém, o próprio estresse da rotina contribui para intensificar o problema. Jamais coloquei atestado por causa desses sintomas. Pelo contrário, tomo remédio e compareço à sala de aula. E tenho a dor de cabeça como aliada, entretanto, o paliativo resolve por um tempo, aí dou conta do recado. Os alunos, alguns nem desconfiam, uma vez que eu deixo meu saco de problemas lá fora e entro no mundo mágico da Língua Portuguesa e da História.

De sexta-feira até hoje, terça, apresentei dores nas costas, que vêm aumentando, irradiando para o pescoço. Trabalhei normalmente, ainda que me sentindo travada. É uma sensação horrível. Fiquei girando igual a um robô. Por conta própria, fiz massagem em casa, tomei analgésico e anti-inflamatório, mas como isso tudo mexeu com meu humor, estava incomodada com minha cara de choro, então decidi ir ao hospital, onde recebi mais um diagnóstico: lombalgia/cervicalgia. Tomei injeção de Voltaren e Decadron com Complexo B e ficarei tomando um medicamento durante a semana. O médico começou a escrever atestado para mim, no entanto, dispensei, porque tenho que trabalhar amanhã. Preciso encerrar o ano letivo.

Bom, cada um descarrega seus problemas, involuntariamente, em um ponto. Já vi que eu sou na parte óssea, muscular. E nesse histórico, sofro com ar-condicionado, friagem.

Resolvi dividir meu desabafo com muitos que se encontram na mesma situação que eu. Podemos compartilhar e ganhar força escrevendo, passando para o papel, digitando, uma vez que não é manha o que sentimos. Dor é dor e ninguém discute. De repente podemos formar um grupo para depoimentos, e podemos enviar para estudo de alguma Universidade. Você topa o desafio?

O engraçado nesse dilema é que prefiro me exercitar mais e mais, trabalhar; parece que o relaxante muscular não faz tanto efeito. Eu me sinto elétrica. E você, que sabe de algo semelhante, conhece mais alguém assim, diz o quê? Acredito que um dia a Medicina vá nos agradecer por termos testado suas descobertas. Vamos lá!

domingo, 18 de dezembro de 2016

NOTA DE PESAR PELO FALECIMENTO DE DONA NEUSA GABI

Eu estava em casa quando anunciaram que D. Neusa Gabi acabara de partir, após se encontrar há dias internada no Hospital Manoel Lucas de Miranda, em Guamaré. 

Fui apanhada de surpresa, pois enquanto há vida há esperança, e sempre queremos ouvir a notícia de que a pessoa está se recuperando, mas a vontade de Deus pode ser outra, porque a palavra final é a dEle. Eu a conhecia desde a infância. E realmente, aquela calçada se parece com ela. Ali reunia muita gente do nosso convívio. Deus conforte a todos.

Conheço essa dor, mas confiem em Deus, que acalmará cada um, e ajudará a conviver com a saudade que apenas começa. Karla Guimarães, você aprendeu a fazer bolo com ela, e eu comi dos bolos da moça feitos por ela, e de outros que você aprendeu com a mesma. Grande Neusa! Deus vê cada lágrima e confortará. Estamos aqui para aprender. Ela cumpriu sua missão. Fiquem com Deus!

Samara Gadelha de Miranda, 18/12/2016.

(Mensagem compartilhada do Facebook)

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

MUDANÇA DE FAIXA DO JUDÔ-GUAMARÉ/RN

Estive hoje na Câmara de Vereadores, na solenidade de mudança de faixa de alguns alunos do município de Guamaré.

Estive representando o Diretor da Escola Municipal Benvinda Nunes Teixeira, o Sr. Miraci Batista Torres, e a senhora Goreti Dias, Secretária Adjunta da Educação do município, esteve representando a Secretária Cíntia.

É muito ver o apoio que o gestor municipal, o  Sr. Hélio Willamy da Fonseca, tem dado ao longo de sua gestão, porque reconhece a importância da disciplina no esporte, na prevenção e recuperação de crianças e adolescentes. A arte marcial está de parabéns com o trabalho realizado.

Estiveram presentes pessoas de destaque da Federação Nagashima; um deles foi o Presidente Alexandre; Flávio Cantareli, que é representante do Jiu Jitsu; o Sr. Liu, conhecido como o Galo de Ouro, bem como seu assistente Carlos (Carlinhos).





quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

O BOM DA VIDA NÃO É SER FAMOSA, É SER QUERIDA

Obrigada pelo carinho! Aprendemos muito em 2016. A sala de aula nos ensinou. Alunos: presentes que Deus me deu. E também amigos professores.