quinta-feira, 26 de setembro de 2013

O LEÃO E O RATO




Um leão estava dormindo e um rato passeava sobre seu corpo. Acordando e tendo apanhado o rato, ia comê-lo. Como o rato suplicasse que o largasse, dizendo que, se fosse salvo, lhe pagaria o favor, o leão sorriu e deixou-o ir. Não muito depois, o leão foi salvo, graças ao reconhecimento do rato. Com efeito, preso por caçadores e amarrado a uma corda, logo que o ouviu gemendo, o rato se aproximou, roeu a corda e o libertou, dizendo: "Recentemente riste, não acreditando em uma retribuição da minha parte, mas agora vês que também entre os ratos existe reconhecimento".

Moral da fábula: Os mais poderosos precisam dos mais fracos.


Fonte: Esopo: fábulas completas. Traduzido por Neide Smolka. São Paulo, Moderna, 1995. p. 118. In: FERREIRA, Givan.Trabalhando com a linguagem, 8º ano 1. ed. atual. São Paulo: Quinteto Editorial, 2009. p. 154 (Coleção trabalhando a linguagem)

Nenhum comentário: