domingo, 23 de outubro de 2016

SUSTO, MEDO OU FOBIA?


É normal alguém ter susto por alguma coisa, até sentir medo, mas não devemos deixar que o medo nos domine a ponto de ficarmos enclausurados, encolhidos como um caramujo.

Pode ser que o medo se dê por timidez ou em consequência de um trauma, mas no instante em que a situação vira pânico é hora de tratar.

Conheça alguns tipos de fobia. São termos originários do grego.

Catsaridafobia - medo de barata;
Coulrofobia - medo de palhaço;
Claustrofobia - medo de ambiente fechado;
Abissofobia - medo de abismo, precipício;
Talassofobia - medo do mar;
Agorafobia - medo de multidão;
Acrofobia - medo de altura;
Cinofobia - medo de cachorro.

Nem sei se existe nome para todas as fobias, mas sei que há o medo de dirigir, de falar em público, medo de escuro, medo de morrer... 

É tudo questão de cabeça mesmo, pois desconheço que exista o medo de pegar em dinheiro, em comida. 

Eu tenho algum desses, mas reconheço que é tudo de fundo emocional. Estou me controlando para enfrentar o medo, pois este é o melhor remédio. 

Sabe de uma coisa? O primeiro passo é não revelar qual é o seu medo, pois se alguém perceber seu ponto fraco, pode querer forçar a barra e lhe colocar frente a frente com o perigo. Sozinho(a) busque uma terapia e prove a si mesmo(a) que venceu. Busque ajuda em Deus, no psicólogo ou no psiquiatra, pois se o amigo(a) não deu certo, riu de sua fraqueza, é o seu momento de agir. 

Concluindo meu raciocínio, nem tudo que se cisma tem origem patológica; então, não vamos confundir as coisas, para não nos tornarmos escravos do medo, e isso virar uma fobia.

Nenhum comentário: