terça-feira, 8 de novembro de 2016

O BRASIL QUE EU QUERO

Eu sei que o meu pensamento é o de muita gente, pois o Brasil tinha tudo para ser do jeito que nós queremos e sonhamos que se torne um dia. É só questão de administração, de má gestão, pois, infelizmente, sempre atendeu a interesses dos patrões. 

País abençoado por Deus, com tantas riquezas naturais, porém tem se tornado um peso de violência e escassez

"Errado do princípio vai até o fim": este é um velho provérbio. E eu complemento com outro: "quando a madeira é torta até a cinza é". Que tristeza o mapa econômico desse país! Não só o econômico, o social é mais vergonhoso ainda.

Mudar de país não dá. Eu nasci aqui, no nordeste, sou potiguar. Tenho que usar minha voz aqui mesmo. Sou multiplicadora de opinião, não me conformo.

Tantos impostos para quê? Dizem que investem na saúde e na educação, no entanto, ainda ficam falhas!

Muito se faz, pode ser feito mais.

Quero segurança dentro de casa, no trabalho e nas ruas; mais escolas; mesa farta; plano de saúde; poder viajar; receber visitas; comprar livro, revista, jornal, roupa, calçado, cosmético, presente; pagar internet (tudo isso com o orçamento livre, não dinheiro espremido, contado); afinal, trabalhamos.

Quero ficar livre de empréstimo, de cartão de crédito, cheque especial: são vantagens que nos escravizam.

Sei que você, leitor, pode ter se identificado com o meu texto. Precisamos dar um basta aos juros. Por mais que façamos controle de gastos, só os banqueiros lucram com as taxas.

Até a moeda de R$ 0,01(hum centavo) desapareceu do nosso "mapa". Essa história dos quebradinhos a gente não junta, mas os Bancos não perdem nas contas que pagamos. Nenhum empresário perde. Por que a população perde e se cala?

Eu quero um Brasil passado a limpo. Que sejam apagados os erros e se escreva uma nova história! Que os brasileiros resgatem a autoestima!

2 comentários:

Francisco Marlon disse...

Precisamos de um Brasil melhor

Francisco Marlon disse...

Precisamos de um Brasil melhor