sexta-feira, 11 de outubro de 2013

III FEIRA DE CONSTRUÇÃO DE SABERES DA ESCOLA ESTADUAL MONSENHOR JOAQUIM HONÓRIO - GUAMARÉ/RN




A Escola Estadual Monsenhor Joaquim Honório-Ensino Fundamental I e II, EJA e Médio está realizando a III Feira de Construção de Saberes. A abertura foi hoje, às 20 horas, e o evento ocorrerá até amanhã. Houve debate e o lançamento do jornal da escola, intitulado Canal Eduque. 

Os alunos interagiram bastante durante a semana, cuja programação foi de oficina para produzirem trabalhos que já estão expostos nas salas de aula. Os stands foram arrumados ao longo do dia. Recebemos total apoio da direção e da equipe pedagógica. Um momento como esse é muito significativo para o corpo docente e discente. É na verdade, uma prática da pedagogia freireana, uma vez que se trata de um projeto coletivo o qual a essência desse trabalho é justamente a construção do saber que se dá na troca de informações. Ele disse: "ninguém é mais culto do que o outro, o que existe são culturas paralelas".

No evento você fica conhecendo-o mais através da linha do tempo, de suas obras divididas por turmas, para reflexão, enfatizando as 40 horas de experiência do método de alfabetização aplicado em Angicos, município do Rio Grande do Norte, em 1963. 

Alguns de seus livros são: Pedagogia do Oprimido, Pedagogia da Autonomia, Pedagogia da Esperança e A Importância do Ato de Ler. Ele ficou conhecido internacionalmente, e ano após ano sua obra vem sendo mais explorada. 

Sem dúvida, Paulo Freire está cada dia mais atualizado, foi e continua sendo o método de alfabetização que deu certo, que tem tornado os menos favorecidos mais conscientes, críticos, defensores de seus direitos, porque entendem que a educação é o caminho para a libertação dos vícios e da ignorância. Basta vermos um adulto alfabetizado, correndo contra o tempo, melhorando sua condição após passar em bancos escolares, que eles afirmam: ah, se eu tivesse tido oportunidade, aprendido mais cedo! E nesses 50 anos, o Brasil e outros países copiaram seu método, e nos cursos universitários quem é lido e relido? - Paulo Freire - um nordestino, pernambucano, que enfrentou os problemas de seu tempo, superou-os, e mostrou que o sonho é possível de se tornar realidade. 

Um comentário:

Pr.Dijailso Ferraz disse...

Excelente trabalhos dos alunos da Escola Monsenhor Joaquim Honório, Valeu Professora Samara pela reportagem. De um amigo de sempre.
Dijailso Ferraz